sexta-feira, 13 de março de 2009

Gilmar X Altino

Ministro Gilmar Mendes

Fui desrespeitoso e cometi um erro hoje contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, que está em visita ao Acre para uma palestra sobre drogas para jovens da rede pública estadual.

Ao fazer a primeira pergunta de uma entrevista coletiva, indaguei:

- Ministro, o senhor tem se manifestado constantemente em defesa da propriedade, contra as invasões, mas em nenhum momento o senhor se manifestou contra dezenas, centenas de assassinatos de lideranças de trabalhadores rurais . [Até aqui, a pergunta é pertinente e correta do ponto de vista jornalístico, o exagero se deu na seqüência] Isso decorre do fato de o senhor ser ministro ou pecuarista?

A resposta do ministro veio à altura:

- Devo lhe dizer o seguinte: eu tenho me manifestado contra qualquer violação de direitos, qualquer violação de direitos. Eu não quero que haja assassinatos, independentemente de… Que não haja violência. Pode-se protestar, pode-se fazer qualquer consideração, mas tem que ser respeitado o direito de outrem. A pergunta de qualquer forma é desrespeitosa. O senhor tome cuidado ao fazer esse tipo de pergunta. Eu não sou pecuarista.

Ao formular de improviso a pergunta, tomei como base o manifesto distribuído no dia 6 de março pela pela Secretaria Nacional da Comissão Pastoral da Terra da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, onde está afirmado (e até hoje não contestado publicamente), que o ministro Gilmar Mendes “não esconde sua parcialidade e de que lado está” e que é “grande proprietário de terra no Mato Grosso”.

Exagero também veio da parte de quem tanto critica a existência de um estado policialesco no país. Orientado pelo ministro, um assessor dele telefonou para a Polícia Federal, logo após a entrevista, e pediu aos agentes:

- Fiquem de olho naquele moço, pois ele é muito perigoso.


Blogs que citam este

4 Comentários

  1. Oi altino,
    Não sou jornalista, portanto não sei opinar sobre o quão oportuna foi sua pergunta. Mas me coça a língua pra dizer pra esse Ministro: porque não te callas???

    Comentário por VALDECIR NICACIO LIMA — março 13, 2009 @ 2:16 pm

  2. É até difícil comentar uma situação dessas, pois as palavras começam a se tornar limitadas, chegamos ao limete do espernear, contra uma figura que além de deter o poder de cercear a própria palavra, tem a força policial (física) à disposição. Acho que é hora de os segmentos sociais prejudicados ou ameaçados pelos abusurdos cometidos por este sujeito organizarem atividades mais concretas e ativas. Se existe algo de feio no ser humano, de asqueroso e nojento, e sei que isso exite (e faz parte do humano), esse Gilmar Mendes é a caricatura das mais aberrantes e feias desse lado ruim que o homem pode desenvolver. O homem que liberta um criminoso, ladrão e cínico (que compra todo mundo desde FHC ao governo Lula) como o Dantas e criminaliza o MST não deixa dúvidas de que lado atua. E o lado é exatamente o do grande proprietário rural, burguês daquela categoria mais sanguinolenta, que diz aplicar um direito universal, impedindo a “violação”, mas usa toda a estrutura jurídica e política de que dispõe contra aqueles que ameaçam os interesses de seu grupo social.
    Acho que chega o ponto em que certos “radicalismos” se tornam necessários. É necessário radicalizar a luta. Não se vencerá toda essa força conservadora, autoritária e violenta com meras ações pacíficas e “politicamente corretinhas”. Isso chega a sufocar. Fiquei…

    Comentário por Ed — março 13, 2009 @ 2:26 pm

  3. Há muito Gilmar Mendes extrapolou. Se porta como um presidente de time de várzea. dá palpite sobre tudo, fala sobre assuntos que não deve, desmoraliza o supremo com suas atitudes cínicas, arrogantes. Quem fala o que não deve, fala o que quer, cheha uma hora em que começa a ouvir o que não quer. Você foi desrespeitoso, senhor Altino, mas muita mais desrespeitoso, e com o povo brasileiro, tem sido essa triste figura do Gilmar Mendes. O homem que, no pior sentido da expressão, jogou o STF na sarjeta.

    Comentário por Abelardo Pinheiro — março 13, 2009 @ 3:25 pm

  4. Caro Altino…

    Gosto muito de seu trabalho como jornalista e blogueiro e fiquei realmente pasmo com esse tipo de pergunta. Defendo a liberdade de imprensa, mas não se pode ser desrespeitoso com as pessoas, quem quer que sejam elas, autoridades ou não.

    Tudo bem… voce se baseou num artigo que não foi contestado publicamente. Mas, diga-me… voce se manifesta publicamente de tudo que já disseram a seu respeito? Querendo ou não, o Ministro Gilmar Mendes (lembrando que nao estou aqui para defende-lo) prefere trabalhar a ficar respondendo quaisquer noticias ruins a seu respeito.

    Concordo que, ultimamente, ele tem tomado decisoes cada vez mais horriveis, principalmente no que diz respeito aos “poderosos” desse país, mas convenhamos… esta prática não é tão incomum assim e há tempos, desde que o mundo é mundo, vem sendo utilizada por quem detém algum poder.

    Bem… mais uma vez quero ressaltar que admiro seu trabalho, mas, nessa pergunta, voce foi realmente desrespeitoso. É o que eu acho.

    Abraços.

    Rodrigo Santos

    Comentário por Rodrigo Santos — março 13, 2009 @ 3:26 pm

  5. Vamo parar de beber que é melhor.

    Comentário por Dane Crane — março 13, 2009 @ 4:47 pm

  6. E tem que ficar de olho naquele moço VAGABUNDO mesmo, não sabe oque falar, então fica calado pra não falar besteira.

    Comentário por Dane Crane — março 13, 2009 @ 4:52 pm

(blog da amazonia)

Nenhum comentário: