quarta-feira, 8 de abril de 2009

Morte em Presidios do Acre


Martiniano
Davi jose da silva, Assassinado na Penitenciaria Dr.Francisco de Oliveira Conde
Fotos:ecos da noticia e agazenta.net

Um arquivo vivo Martini Martiniano de Oliveira, 51, foi encontrado morto dentro do presidio de segurança máxima do acre, António Amaro. Segundo a direcção do presidio ele cometeu suicídio, mais a família contesta essa versão e diz que martiniano vinha sendo ameaçado dentro do presidio, e que o mesmo ja tinha sido retirado de dentro da cela por homens encapuçados, que o teriam espancado, e forçando martiniano a mudar seu depoimento. Depoimento esse que incrimina alguns empresarios conhecido da capital rio branco, que supostamente envolvidos no assasinato do medico agiota, Abib cury, em 1997. Desde 1997 o processo sobre a morte do medico estava parado, mais com a prisão de martiniano e seu depoimento dado a juiza denize bomfim, da segunda vara criminal de rio branco, deu celeridade ao processo, resultando em vários mandados de prisão expedido pela juiza a empresários conhecidos da capital, citados por martiniano. Mais sobre a morte de martiniano a muitas duvidas si o mesmo cometeu suicídio ou foi enforcado dentro da unidade de segurança máxima, António Amaro. pois o mesmo vinha alertando as autoridades através de seus familiares, e cartas escritas, sobre ameaças e o risco que corria dentro da unidade.

Na mesma ocasião que acontecia a morte de martiniano no presidio de segurança maxima, António Amaro, no outro presidio ao lado Dr. Francisco de Oliveira, um jovens era brutalmente assassinado por colegas de cela,
David José da Silva Carneiro, de 20 anos, e foi assassinado por estrangulamento na cela 26 do Pavilhão “C”, segurando informações a morte do joven teria acontecido durante um principio de tumulto dentro da unidade, e quatro presos foram altuados pela morte do jovem, e varias unidade do samu e vários peritos criminais foram dirigidos até o local, pois havia mais feridos resultante da briga acontecida dentro da cela.

Diante desses e de outros fatos que ocorrem dentro do sistema penitenciário, a sociedade acreana encontra-se indignada, e vemos ai varias formas de manifesto e revolta, por meio da imprensa local, contra um sistema, que não tem nenhum compromisso com a vida, o descaso a irresponsabilidade da gerência administrativa do iapen/ac e visível, aos olhos do governo. Essas mortes que aconteceram, não vão ser as ultimas dentro do sistema, pois e um sistema penitenciário, sem nenhuma forma de monitoramento aos reeducando que ali si encontram, deixando dessa forma portas abertas para toda forma de injustiça e ilegalidade acontecer dentro dos presídios do acre.

Jocivan Santos

Nenhum comentário: