quarta-feira, 28 de julho de 2010

Câmara Cível decide continuar as investigações que apuram denúncia de fraude em concurso da PM

A Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) decidiu, por unanimidade, manter as investigações do processo que investiga a entrada irregular de militares na Polícia Militar do Acre.
O processo deve ser encaminhado à juíza responsável para que as investigações acerca do caso  prossigam.
Durante a sessão que aconteceu na manhã desta terça-feira, 21, a Câmara Cível deveria decidir se arquivaria ou não o processo.
A denúncia encaminhada ao Ministério Público do Estado (MPE) pela advogada e ativista em Direitos Humanos, Joana D'Arc Valente Santana, informava que em 1996, após a realização de um concurso público pelo menos 13 pessoas entraram para o quadro efetivo da Polícia Federal.
As sessões da Câmara Cível são presididas pela desembargadora Miracele Borges e tem como membros as desembargadoras Eva Evangelista e Izaura Maia.

Nenhum comentário: