terça-feira, 6 de julho de 2010

Em Rio Branco escrivã de policia roubava central de flagrante

A escrivã de policia civil, Terezinha de Jesus Abreu, que estava presa a quase quarenta dias acusada de fazer o desvio de pagamentos de fiança na central de flagrantes, tem muito mais falar num e possível que tenha agido só e sem a conivência de ninguém, inclusive de um delegado e de outros colegas como ela ameaça denunciar em outros depoimentos. A corregedoria estima que mais de  R$ 60 mil foi roubado pela escrivã de policia da Central de Flagrantes dinheiro este que vinha do bolso de acusados pela policia mais eram liberados sob pagamento de fiança. 
 
A direção geral de policia civil e a sua corregedoria agora devem esta mais atentos em relação as fianças de que são pagas na central de flagrantes se  não acaba dando no que deu.

Nenhum comentário: