quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Quando o assunto e transporte coletivo - A situação continua a mesma

O sistema de transporte coletivo da cidade de Rio Branco continua o mesmo apesar da troca de alguns ônibus da empresa floresta por determinação da justiça. Lembro que ano passado eu elaborava um relatório denunciando as condições dos ônibus e o sofrimento dos usuários de transporte coletivo da cidade de Rio Branco. A partir dai a discussão sobre essa questão estava aberta e noticiada na imprensa. Depois de algumas ameaças de protestos e paralisação por parte da classe de trabalhadores do setor, e uma certa pressão do Ministério Publico que dizia ajuizar uma ação contra as empresas e a prefeitura se o problema continuasse e a troca de parte da frota dos ônibus que circula em Rio Branco não fosse feita . Depois de algum tempo a prefeitura reuniu com os representantes das empresas de transporte coletivo onde fui assinado um (TAC ) Termo de Ajuste de Conduta. Com base em um ação contra as empresas já existente na justiça, estabelecendo um prazo para traca de parte da frota dos ônibus que circulam na cidade. Com o passar do tempo percebi que nada disso estava sendo cumprido, e ao me informar sobre a questão relacionado a tanta demora por parte dos empresário em trocar a frota de ônibus, a promotora de justiça Alessandra Marques, me dizia que o prazo estabelecido pela justiça tinha vencido mais que as empresas tinha pedido a prorrogação do prazo por mais 90 dias para efetivação da primeira leva de ônibus novos. E mais um vez muito tempo tinha passado e não si via ônibus novos circulando pela cidade, certo dia recebi um telefonema de um funcionário da empresa floresta que não queria si identificar mais ele me dizia que teria chegado naquela mesma semana 35 novos ônibus no patio da empresa. Mais eu não sabia que um outro problema estava começando. Na semana seguinte o prefeito vai a empresa vistoria os ônibus a impressa divulga, mais isso ainda não foi uma garantia de que novos ônibus iriam circular na cidade. E mais uma vez muito tempo se passava, os novos ônibus estavam apenas no pátio da empresa mais não estavam circulando. Fiz uma representação oficiei junto ao Ministério Publico do estado pedindo que o mesmo obrigasse as empresas e a prefeitura a efitiva os novos onibus para circular na cidade já que  os novos carros encontravam-se parados no patio da empresa floresta.
Na época a promotora de justiça Alessandra Marques me garantiu que pediria explicações da empresa floresta e da prefeitura a respeito  dos motivos pelos quais os novos ónibus estariam parados no patio da empresa, já que o sistema de transporte coletivo precisa de novos ônibus com urgência para melhor prestação do serviço a população. Para minha sorte depois desta representação começou-se a ver ônibus novos circulando pela cidade aos poucos, hoje eles dizem que os 32 novos ônibus da empresa floresta estão circulando sim na cidade no lugar dos carros velhos. Na época eu buscava apoio de organizações da sociedade civil para mobilizar as principais escola do centro com a ideia de fazermos um grande protesto no terminal urbano para pressionar as empresas e prefeitura a efetiva os novos ônibus que se encontravam na garagem da empresa parados. 

Lembro que no relatório acima citado não falei somente da condição dos ônibus que circulam na cidade, falei também do grande tumulto que é para entrar dentro de um ônibus no terminal urbano de Rio Branco, que  e um total desrespeito a dignidade das pessoas, e uma afronta ao estatuto do idoso, criança e adolescente, e deficientes físicos. Essa gente sofre diariamente até hoje por causa do descaso que tem o Sistema de Transporte Coletivo com essas pessoas , incluindo ai as gravidas, mulheres com crianças de colo, a falta do  troco, e a ignorância de muitos motorista apressados chegando a muitas vezes derrubar  pessoas, passar direto na parada, e chegarem atrasados no terminal. Para quem mora na baixada da sobral nos fins de semana espera de 40 a 60 minutos por um ônibus. Mais em todas as linhas da capital a reclamação pela demora nas paradas e grande, e quando um ônibus resolve passar, passa lotado. A situação  do Sistema de Transporte Coletivo da Cidade de Rio Branco,  e o seu relacionamento com o usuário não mudou nada, e até agora só quem trouxe ônibus novos foi a empresa floresta e a empresa são Judas Tadeu, as outras nem sinal até o momento. E continua ai ônibus velhos caindo os pedaços "como diz o ditado" circulando dentro da cidade e transportando pessoas. Outro dia um ónibus desses quebrou no meio da ladeira lotado de gente logo em horário de pico foi o maio sufoco para o motorista e o cobrador.  Que sem culpa nenhuma tiveram que  ouvir umas poucas e boas de vários usuários  revoltados  com a situação. Fica ai o alerta a SUPERLOTAÇÃO CONTINUA, A DEMORA NAS PARADAS CONTINUA, O TOTAL DESRESPEITO AOS IDOSOS, DEFICIENTES FÍSICOS, AS GRAVIDAS E CRIANÇAS CONTINUA, E MUITOS MOTORISTAS IGNORANTES E APRESSADINHOS TAMBÉM CONTINUA, SEM FALAR NAS CONSTANTES BRIGA DOS COBRADORES COM USUÁRIOS POR CAUSA DO TROCO, ISSO TAMBÉM CONTINUA. Tudo isso sem falar nas longas filas para entrar no terminal urbano, o Ricardo Torres prometeu abrir novas roletas em outro pontos do terminal urbano para facilitar mais o acesso do usuário mais até hoje não cumpriu. Pelo jeito continua tudo, não mudou nada, só alguns carros novos circulando ai pela cidade depois de muita pressão.                         

Nenhum comentário: