sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Governo diz que saúde do Acre esta pronta para nova fase

Governo investe R$ 10 milhões na transformação do prédio do antigo Banacre em sede do sistema de saúde.

 O prédio, antes ocupado pelo extinto Banco do Estado do Acre, recebeu obras de reforma e revitalização que custaram, neste governo, R$ 7.593.000,59 - tudo em recursos próprios do Tesouro Estadual, transformando completamente 7.642,72 metros quadrados. Em sua atual concepção, o edifício contempla toda a parte gerencial da Sesacre, reunindo os gestores em um só espaço, o que facilita a comunicação e o trabalho. "Além disso, possui ambientes extremamentes adequados ao serviço, as pessoas estão confortavelmente instaladas", disse Osvaldo Leal. Sobretudo, destacou ele, potencializou-se a política de atendimento ao cidadão ao se criar espaços específicos para acolhimento do público tanto externo quanto interno.
Para o governador Binho Marques, a entrega do prédio é o símbolo dos êxitos e avanços da saúde acreana. "Vamos chegar ao final do ano com o melhor sistema de saúde da Amazônia. A saúde vai ser um grande sucesso", disse.  

Agencia de noticias do Acre


Não a como negar de quer se trata realmente de um excelente estrutura, que segundo o secretario de saúde do estado, tudo isso será voltado para uma politica de acolhimento em espaços específicos e de qualidade para o bom atendimento ao cidadão. Lembrando aqui nesta espaço, que o risco da atual politica do governo no seguimento da saúde, pode ser o mesmo que acontece no setor da educação, como também em outros organismos. Na educação não ha como negar que houve a construção de novas escolas, como também a reestruturação de outras,  com quadras de esporte, auditórios, ambientes e espaços adequados para educação do aluno. E isso e bom para o Acre. Mais isso não garantiu uma qualidade por definitivo no processo de educação disciplinar do aluno, se a problemática da educação esta ligada também a questão dos trabalhadores , como também da qualidade de cada um deles. Mais isso e outra questão. 

Penso que a solução de muitas questões polemicas ligadas a saúde, não passa somente  pelo invertimentos em grandes obras do setor, mais também pelo investimento transformação e habilitação, em especial de pessoas ligadas  a  frente de trabalho na saúde publica, além do cumprimento das politicas ou normas previstas em lei,  voltadas para o bom atendimento clinico dispensado principalmente pela classe medica, como também do administrativo dos hospitais do estado. Ai vem a tona a grande questão e polemicas também. Poucos médicos, super lotação das unidade de saúde, as grande filas para pegar fichas nas madrugadas que ainda continua, principalmente nos postos de saúde.  O agendamento de cirurgias marcadas para longas datas, ainda continua. E quando o assunto e TFD nem si fala. Gostaria de neste espaço da uma beliscada nos órgãos de fiscalização. O que se tem visto falar e que os médicos não cumprem seus horários como previstos em lei. Tem medico que e pra começar seu atendimento meio dia, e chega somente 3 horas da tarde no setor de atendimento publico. Enquanto isso o usuário do sistema, de uma estrutura grandiosa como esta inaugurada recentemente pelo governo morre de esperar, e ninguém faz nada. Como na educação ou em qualquer outro seguimento  administrativo do estado, não precisamos somente de grandes estruturas como esta, mais e necessário   também um investimento do governo na melhoria e precisão deste atendimento dispensado a população. 

O LACEN, (Laboratório Central de Saúde) e um exemplo vergonhoso para o setor. A pessoa que queira fazer um exame tem que chegar 2 ou 3 horas da madrugada e aguardar na fila, isso para ser atendido 8 da manhã. Tumulto mesmo no LACEN, acontece quando o usuário se dirige até o local para pegar o resultado de um exame. Geralmente eles entregam os resultados dias depois pela parte da tarde. Ali acontece outra aglomeração de pessoas que passam uma tarde toda, para somente pegar o resultado de um exame.   Um exame leva até 60 dias para ficar pronto. Um exame simples, como de urina ou sangue o paciente leva de 15 a 20 dias para receber o resultado. Apesar de grandes estruturas o governo precisa olhar para pontos importantes como estes, que fazem uma diferença muito grande para cada cidadão acriano que procura o sistema publico de saúde.      

Nenhum comentário: