terça-feira, 5 de outubro de 2010

Saia justa

Foi o que aconteceu durante a sessão extraordinária do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre no domingo (3), destinada à votação de agravo regimental do Ministério Público Eleitoral (MPE) contra uma liminar que deferia mandado de segurança impetrado pelo PT, na tentativa de anular mandado de busca e apreensão do computador do ex-governador e senador eleito Jorge Viana.

A apreensão foi realizada pela Polícia Federal, no sábado (2), por ordem da Justiça Eleitoral, em busca de indícios de suposta corrupção eleitoral do candidato Jorge Viana.

Ex-integrante do governo do PT, tendo concorrido recentemente à vaga de juíza como membro da OAB-AC e sido nomeada pelo presidente Lula, a relatora Arnete Guimarães deferiu o pedido de anulação do mandado de busca a apreensão do computador de Jorge Viana.

O procurador regional eleitoral substituto Paulo Henrique Brito contestou o voto da relatora. Para demonstrar a suspeição de parcialidade da relatora, o procurador apresentou uma prova que deixou o pleno boquiaberto: uma foto tirada pelas câmeras de segurança do prédio da engenheira civil Dolores Nietto, mulher de Jorge Viana, onde aparece Arnete Guimarães entrando de bermuda e sandálias havaianas.

A foto foi capturada por agentes da Polícia Federal e, segundo o procurador, foi registrada 30 minutos antes de Arnete Guimarães decidir a favor do ex-governador.

A sessão extraordinária do TRE foi suspensa para que se julgue a questão de ordem do MPE pela suspeição de parcialidade da relatora.

Jorge Viana pode até conseguir que o mandado de segurança seja deferido e com isso anule a busca e apreensão, mas Arnete Guimarães ficará com a credibilidade afetada para sempre na corte.
 
 
Do blog do Altino Machado 

Nenhum comentário: