terça-feira, 9 de novembro de 2010

Medicos fazem uma escala virtual de plantão para chegarem atrasados, diz sob-secratario.

Como sempre venho falando neste espaço, volto a tocar no assunto outra vez a respeito da saúde publica no Acre. Esta semana o sub-secretario estadual de saúde senhor Sérgio Roberto, em entrevista a uma emissora de TV local afirmou que o problema dos atrasos no atendimento na unidades de saúde, inclusive na fundação hospitalar do Acre, e culpa dos médicos. Segundo o sub-secretário, “ainda existe muita resistência de alguns profissionais e os médicos fazem uma escala virtual de plantão para chegar ao hospital as 7:00h da manhã, quando na verdade só chegam as 9:00h e isso tem causado um certo tumulto e demora no atendimento”. Relata também o portal ac24horas.
O sub-secretario disse ainda que outro problema encontrado pela fundação e a falta de médicos em quatro especialidade.

Essa discussão com a classe medica e antiga e acontece em todos os setores da saúde, o medico platonista sempre chega atrasado. E ninguém, faz nada, nem a direção de hospitais, nem o governo. Outro dia eu falava que no CECON as mulheres tem consultas  marcada para meio dia, sendo que os médicos chegam três horas da tarde. E um abuso, uma falta de respeito, com a população e o trabalhador que paga o salario desses agentes públicos para prestarem um bom atendimento a sociedade. O que na verdade vemos, e acontecer o contrario. Vemos ai uma sociedade vitima das mentiras de profissionais sem compromisso com a dignidade e o respeito a pessoas humana. 
Cabe os órgãos competentes fiscalizar e punir os médicos faltosos, exigindo o cumprimento de seus respectivos horários de trabalho, como previsto em lei. Não e justo o usuário do sistema de saúde ter que esperar três quatro horas, por atendimento dentro de um hospital, simplesmente porque o medico não quer chegar no local de trabalho na hora certa. Teriam que corta o ponto deles, assim como de qualquer outro servidor publico normal.  

Nenhum comentário: