quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Queda de Braço.

Esta semana a queda de braço vai ser das grandes, a prefeitura diz que os empresários do setor de transporte coletivo vão ter que recontratar a diretoria do sindicato dos cobradores de motoristas de ônibus, demitida. Pelo outro lado as empresas e o sindicato das empresas de transporte coletivo, diz que não, a diretoria do sindicato vai ficar demitida mesmo. Enquanto isso a atual diretoria fica sem o reconhecimento, e representatividade da categoria diante das empresas. Na semana passada eu estive presente na prefeitura de Rio Branco, em mais uma reunião com a equipe de articulação política da prefeitura. Na mesma reunião estavam presentes vários sindicalistas, entre eles estavam lideranças de vários movimentos que apóiam e lutam pela causa que envolve a admissão imediata da sindicalista demitida juntamente com toda sua diretoria. A equipe da prefeitura ouviu a todos, inclusive queixas e reclamações sobre o estado atual do sistema de transporte coletivo da cidade de Rio Branco, e prometeu nesta quinta feira da um ponto final na questão relacionado à admissão da sindicalista por parte das empresas. E prometeu mais uma vez chamar os empresários para uma reunião juntamente com a prefeitura e sindicalistas, para chegarem a uma decisão final para questão.

Pelo outro lado o movimento sindical se articula juntamente com o movimento social organizado para uma grande paralisação geral do centro da cidade de Rio Branco, caso a sindicalista não seja admitida de volta a empresa que trabalhou a anos. Em conversa com alguns lideres sindical, eles dizem que estão unindo mais força ao movimento e buscam apoio do sindicato dos motos táxis, sindicato dos taxistas, dentre outros movimentos. Hoje a presidente do sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus, me ligou, ela confirmava para amanhã às 15 horas a reunião marcada na prefeitura. Lembrando aqui neste espaço que o secretario de articulação política da prefeitura garantiu que na reunião de amanhã estará presente os donos das empresas de ônibus, ou seja, os empresários, o prefeito Raimundo Angelim, e representantes dos movimentos sociais que acompanham o caso. Mais evidente que ali vai esta presente varias lideranças de vários seguimentos da sociedade civil em apoio à sindicalista. Pois amanhã quinta feita será um momento decisivo, ou as empresas contrata de volta os trabalhadores e a sindicalista demitida, ou a prefeitura se estiver mesmo do lado dos trabalhadores irá caçar a concessão dessas empresas que prestam um mau serviço há anos a população de Rio Branco. E os movimentos populares organizados garantem que si não houver uma decisão favorável a admissão de toda diretoria do sindicato, eles prometem através de um grande ato de protesto parar o centro da cidade de Rio Branco. 

Tomara que a prefeitura e o movimento Sindical não saiam desmoralizados dessa. Já se houve falar em boatos de que os empresários estão elaborando uma nova planilha com proposta para novo aumento da tarifa de ônibus para o fim deste ano ainda.

Nenhum comentário: