quinta-feira, 31 de março de 2011

BOPE faz desocupação de residências do projeto minha casa minha vida

 foto:agencia de noticia do Acre

 Um grande aparato de elite da policia militar do Acre e até o corpo de bombeiros e um helicóptero foram mobilizados, para darem cumprimento a um mandado de reintegração de posse ganho pelo governo na justiça, houve resistência por parte dos invasores. O fato aconteceu em um conjunto habitacional do governo localizado no bairro calafate onde um grupo de pessoas por não terem onde marar, e vendo a demorar do governo em fazer a entrega das casas as famílias cadastradas, invadiram as casas populares que já a muito tempo esta lá construídas, prontas para marar, mais o governo do Acre não repassa pra ninguém. Na ação de despejo feito pelo BOPE, com o uso até mesmo de um helicóptero, que como sempre acontece muitas pessoas saíram machucadas, outras desmaiaram no local. Os invasores tetaram fazer um escudo humano usando crianças e mulheres, mais não houve jeito, disparos foram feitos pela policia com balas de borracha e bombas de efeito moral. A imprensa foi impedida de fazer a cobertura da desocupação das casas, onde foi montada uma barreira de isolamento para impedir ação dos profissionais da imprensa local. Os profissionais da imprensa que conseguiram ter acesso ao conjunto habitacional foram isolados do local onde os policiais usavam cassetetes e balas de borracha contra os invasores. Dezenas de pessoas entre elas crianças apresentavam sinais de agressão  a bala de borracha entre elas até mulheres gravidas que chegaram a desmaiar no local.  Cerca de 300 famílias foram despejadas do local pela policia com autorização da justiça.
 
Na verdade o que causa mais indignação e a falta de firmeza e a irresponsabilidade  por parte do governo do Acre, em garantir no mais curto espaço de tempo possível, casa a quem não tem casa, moradia a quem não tem onde morar, possivelmente para evitar que esse tipo de confronto aconteça , o governo precisa entender que a necessidade urgente dessas famílias como se fosse a mesma problemática da fome no estado do Acre, quem tem fome tem pressa, e urgente e pra ontem, como diz um ditado popular. Evidente e claro que quem tem fome vendo comida ali pertinho prontinha, vai querer matar sua fome, por mais que sem medir as consequências dessa tentativa. Trata-se de uma questão de sobrevivência, uma questão de vida ou morte. Mais somente o governo não ver isso, se ver faz de conta que não ver. Vemos ai que todo o aparelho do estado inclusive o próprio governador empenhado em garantir a desocupação das casas que fora ocupadas por pessoas que não tem mesmo onde morar, e necessitam urgentemente de moradia, elas também tem pressa senhor governador.

"O secretario de justiça de direitos humanos do estado do Acre , Henrique Corinto, disse que não houve nada tudo aconteceu dentro da mais perfeita normalidade. Ele mesmo pessoalmente acompanhou toda ação de despejo".    


           

Nenhum comentário: