quarta-feira, 18 de maio de 2011

Cidade desigual















Muitas dessas pessoas que na verdade são moradores de rua, são velhos conhecidos da população de Rio Branco, pelo fato de muito tempo estarem no mesmo local pedindo mendigando alguma coisa para sobreviver a cada dia.

A desatenção do estado ainda e muito grande em relação aos que são dependentes químicos, que ainda por cima sofrem com o abandono da família, o que dificulta ainda mais,  a recuperação e a reintegração social dessas pessoas. Na capital Rio Branco não tem albergues para abrigar moradores de rua.   

Nenhum comentário: