quinta-feira, 12 de maio de 2011

O caso Judia

 A desocupação no judia prevista para acontecer nas primeira horas deste sábado, a margens da avenida Amadeu Barbosa em Rio Branco, ganha proporções nacional, e uma deputada federal promete acompanhar pessoalmente o caso. A deputada federal Antônia Lúcia também pediu ao ministério da justiça que acompanhe o caso. O ministro da justiça atendeu o pedido da deputada e autorizou que a policia federal acompanhe a desocupação. 

A deputada federal também acionou a secretaria de direitos humanos da presidência da republica Maria do Rosário, que entrou em contato com o secretario  de direitos humanos Henrique Corinto, onde a ministra pede explicações sobre as providências que estão sendo adotadas pelo Estado do Acre.  O ministério publico federal também acompanha o caso. 

A verdade e que o estado do Acre já demonstrou até agora que não tem pé suficiente para resolver esta situação, o máximo que o estado do Acre deve ter feito até agora, e como disse o secretario estadual de direitos humanos, chamamos a defensoria publica para cuidar judicialmente do caso. O que todo mundo sabe e que o governo não tratou do caso antes por trata-se de poucas famílias, no local apenas 14 famílias.

Mais estas mais de 14 famílias vem resistindo até agora, fizeram protestos, fecharam avenidas, foram na assembleia legislativa, invadiram a defensoria para pedir ajuda, e por ultimo fecharam uma das principais avenidas que cruza a cidade de Rio Branco. La ficaram por quase um dia todo. Agora o grito dessa gente chegou até brasília. E segundo o assessor do ministério da justiça Marcelo Camargo, a presença de forças federais estão confirmada para essa desocupação que será feita no Acre. O governo do estado do Acre não esperava o que para ele um simples despejo de algumas famílias de baixa renda tomasse proporções de conflito de sem terras.     

Nenhum comentário: