terça-feira, 11 de setembro de 2012

Mãe de vitima do esquadrão da morte, se acorrenta no fórum de Rio Branco

Revoltada com a demora no julgamento dos assassinos do filho e a falta de pagamento de uma indenização de R$ 112 mil, a dona de casa Cilene Mesquita acorrentou um dos braços na galeria de ferro que fica no muro do Fórum de Rio Branco. Ela começou o manifesto ás 08:00, mas agüentou ficar apenas três horas e meia no sol. Cilene, que está em tratamento médico teve que ser atendida por uma equipe do serviço de urgência – SAMU, e levada para um hospital.
A dona de casa decidiu expor sua raiva para chamar á atenção da Justiça. Em 1995 o filho de 18 anos, Kelcios Mesquita, foi assassinado com 27 tiros na cela da delegacia do oitavo DP. O Jovem estava preso havia dias, acusado de atirar num policial militar. Segundo a família membros do esquadrão da morte invadiram a delegacia e fuzilaram o rapaz.
O irmão da vitima disse que a polícia descobriu os culpados, mas nunca levou a frente a investigação. A indenização que a família deveria receber se transformou em precatório, e, nesses 17 anos a morte de Kelcios ficou impune.
Os familiares de Cilene anunciaram que assim que ela recuperar as energias voltará fazer o manifesto para pedir Justiça.

Adaílson Oliveira, da TV Gazeta, agazeta.net

Nenhum comentário: