sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Campanha da Fraternidade 2014 vai debater Tráfico Humano


Tema é relativo às atividades que mais se expandiram nos últimos tempos
Tráfico humano será o tema da Campanha da Fraternidade 2014 ainda a ser lançada oficialmente pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O tema propõe uma reflexão sobre a atividade ilegal que vem crescendo em todo o mundo nos últimos tempos.
O tema da campanha será “Fraternidade e Tráfico Humano” e lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5, 1). Esta será a edição número 51 da campanha, realizada anualmente pela Igreja Católica, sempre no período da quaresma, que inicia durante a Quarta-Feira de Cinzas,  40 dias que antecedem a Páscoa.
Neste período, os devotos são convidados a um tempo de penitência e reflexão. “O tráfico humano é uma realidade que preocupa demais. Atrai mais dinheiro do que o tráfico de drogas. Precisamos discutir isso para acordar a população para o problema”, disse o padre Massimo Lombardi.
O tráfico humano, também chamado de tráfico de pessoas, é uma das atividades que mais se expandiu ultimamente, pois, na busca por melhores condições de vida, muitas pessoas são ludibriadas por criminosos que oferecem empregos com alta remuneração no ato de comercializar, escravizar, explorar, privar vidas, ou seja, é uma forma de violação dos direitos humanos.
Normalmente, as vítimas são obrigadas a realizar trabalhos forçados sem qualquer tipo de remuneração – prostituição, serviços braçais, domésticos, em pequenas fábricas, entre outros –, além de algumas delas terem órgãos removidos e comercializados.
“Nos estados de fronteira o problema é mais grave. São crianças e adolescentes desaparecendo. No próximo ano teremos encontro para discutirmos mais esse problema antes de entrarmos na campanha”, ressaltou o padre.
As mulheres são o principal alvo do tráfico humano, pois o retorno financeiro para os traficantes é maior, visto que a prostituição, atividade mais desenvolvida por pessoas do sexo feminino, é o destino de 79% das vítimas do tráfico humano.
Neste ano, o tema da campanha foi  “Fraternidade e Juventude”, em 2012, os católicos refletiram “Fraternidade e Saúde Pública”. Os temas sempre são relativos aos problemas sociais e também são levados para discussão nas áreas políticas.

Nenhum comentário: